Diário de uma Paixão - Nicholas Sparks.

22 julho 2011

Oi meus amores.
Tudo bem?

Comentei aqui, que já tinha terminado a leitura de Diário de uma Paixão. Pois bem, hoje sentei para escrever a breve resenha sobre o livro.
Essa semana andei ocupadinha hohoho, aprendi, até que enfim, baixar arquivos pelo Torrent (riam a vontade eu não sabia mesmo), e resolvi colocar uma série que muito estimo em dia. Dexter, acompanhei a 1° temporada toda, uns episódios da 2° outros da 4° enfim. Tomei vergonha na cara e estou revendo tudo antes que começar a 6° temporada \o/
Será que consigo?

Enfim, deixando Dexter de lado vamos ao que interessa.

Diário de Uma Paixão - Nicholas Sparks.

Sinopse:
"Não sou nada especial; disso estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns, e vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome em breve será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, isso sempre bastou." Noah Calhoun Assim tem início uma das mais emocionantes e intensas histórias de amor que você lerá na vida... O livro é o retrato de uma relação rara e bela, que resistiu ao teste do tempo e das circunstâncias.

Autor: Nicholas Sparks.
Páginas: 208
Edição: 2
Editora: Novo Conceito.
Ano: 2011

 

Todos que já viram o filme devem ter se emocionado com ele. Pois bem, por ter visto o filme, já sabia como iria acontecer toda a história. Mas isso não significar que não me emocionei ao ler.
Diário de uma Paixão não parece que foi escrito por Nicholas Sparks. Não é cheio de detalhes, não é um livro grosso, a letra do texto é grande, o que faz a leitura ficar rápida. Parece que falta alguma coisa. Mas continua lindo.
Não tem como não se emocionar com a história de Noah e Allie e pensar - "Porque não existe um Noah em minha vida???"
Porque não existe? Eu pensei várias e várias vezes.
Foi difícil termina-lo. Eu lei poucas páginas por dia e tenta não devora-lo de uma única vez.

Apesar de estarem separados por 14 anos e Noah tentando levar a vida normalmente com as lembranças da jovem Allie, seu coração ainda pertençe a ela. E Allie por sua vez, até lutou para esquecer seus sentimentos por Noah, mais bastou uma simples foto no jornal para ela decidir que precisava dele.
Bastou um dia juntos para todo aquele amor renascer e poder viver o que um sente pelo outro.
Apesar da doença da Allie que dificulta a vida de ambos, o amor dele foi sempre amor. E a devoção que Noah mostrou para ela a vida toda mantevem a chama do amor deles acesa até o último suspiro.

O livro é mais simples que o filme, e até em certos poucos mais vago. Como por exemplo quando Allie falou com seu noivo que não iria desistir de Noah. Imaginei muito como teria sido a cena dela falando com seu noivo a respeito do que sente por outro homem e infelizmente esse momento não tem no livro, é narrado apenas como uma lembraça de Allie nada mais, coisa bem vaga mesmo.

Porém a devoção do idoso Noah com Allie é emocionante. Mesmo ela já bem doente e não o reconhecendo ele fica ao seu lado todos os dias contanto a história de amor deles.
Todas as pessoas deveriam aprender amar alguém, como nesse livro e usa-lo como uma lição de vida cada carta que Noah escreveu a Allie.

É um livro bonito, apaixonante que tira algumas lágrimas da gente. Se você gosta de uma linda história de amor, não pode deixar de lê-lo, fica a dica.

5 comentários :

  1. Gostei muito também. Não tem como não se emocionar. Uma lição de amor...

    ResponderExcluir
  2. O'hara23 julho, 2011

    Realmente Márcia é uma lição de amor, linda demais.
    Obrigado pela visita. ♥

    ResponderExcluir
  3. Amo esse filme demais, mas nunca vi o livro amei a dica amore bjinhoss

    http://rosacompreto.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. O'hara24 julho, 2011

    Faby, sua linda ♥
    O livro bem fofo, é fino e rápido de ler até os mais atarefados podem ter um tempinho (pelo menos é o que acho).
    E a história, sem palavras.

    ResponderExcluir
  5. Yohanna Elizabeth06 março, 2012

    TODOS os livros do Nicholas são incríveis, sem sombra de dúvidas!

    ResponderExcluir