Resenha de Livro: Persuasão, Jane Austen

21 janeiro 2020

Jaira Costa.

Oi, gente.
Hoje voltei com uma resenha de um projeto pessoal que comecei tem pouco tempo, ler/reler os livros da Jane Austen que é uma autora que gosto muito. Mas não li todas as suas obras, alguns li naquelas versões compactas escolares e agora quero ler da forma correta. Comecei por Persuasão que é um clássico da literatura inglesa e um dos mais falados da autora.

Persuasão Jane Austen
O enredo deste empolgante livro gira em torno dos amores de Anne Elliot que se apaixonara pelo pobre, mas ambicioso jovem oficial da marinha, capitão Frederick Wentworth. A família de Anne não concorda com essa relação e a convence romper seu relacionamento amoroso. Anos após Anne reencontra Frederick, agora cortejando sua amiga e vizinha, Louisa Musgrove. "Persuasão" é amplamente apreciado como uma simpática história de amor, de trama simples e bem elaborada, e exemplifica o estilo de narrativa irônica de Jane Austen, sendo original por diversos motivos, entre eles, pelo fato de ser uma das poucas histórias da escritora que não apresenta a heroína em plena juventude. O romance também é um apanágio ao homem de iniciativa, através do personagem do capitão Frederick Wentworth que parte de uma origem humilde e que alcança influência e status pela força de seus méritos e não através de herança.
Li na versão ebook, através Kindle Unlimited. E já fica a dica para quem assina o serviço, lá tem todos os livros da Jane Austen.

Em Persuasão vamos conhecer a Anne Elliot, digamos que já deixou a beleza da juventude para trás e passou da hora de se casar. Mas Anne tem um amor do passado que ela acabou abrindo mãos alguns anos antes por ter dado ouvidos algumas pessoas que não queriam tanto assim sua felicidade.

Ela se envolveu quando mais jovem com o então sem tantos recursos Frederick Wentworth, só que devido às circunstâncias do rapaz eles acabam não concretizando esse amor. Os anos passam e Anne se vê novamente frente a frente com Frederick, que agora tem um posto importante na Marinha e condições muito melhores do que naqueles anos da juventude de ambos.

A escrita de Jane Austen é única e primorosa, mas devo dizer que não é uma leitura fácil para quem não está acostumado. Como mencionei antes, estou relendo e lendo pela primeira vez algumas das obras dela e demorei um pouco para pegar o ritmo de escrita de Austen.

Se você assim como eu ama romances de épocas (me refiro aos publicados hoje em dia), preciso dizer para não ir ler Persuasão achando que vai ser como um desses romances de Julia Quinn. A escrita é diferente, e Jane Austen tem um humor sarcástico para descrever a sociedade inglesa daquela época de uma forma como nenhuma outra tem.

Vídeo: Trocas no Skoob

19 janeiro 2020


Hellou pessu tudo bem?
Hoje vou mostrar para vocês, os livros que troquei no SKOOB. Fiz um vídeo falando um pouco das trocas por lá como funciona, se vale ou não a pena.

Não entrei em muitos detalhes, pois coloquei uma meta de 10 minutos nos vídeos, assim não preciso cortar e coloco tanto no Youtube como no IGTV.
Mostrei os livros que troquei, no geral foram trocas super positivas. Até recebi um BOX dos livros da Jenny Han, fiquei super feliz.

Enfim pessoal, curtam, compartilhem, pois vai me ajudar muito. Quando vocês curtem os vídeos eles conseguem atingir mais pessoas e fico MUITO, mas muito feliz com isso!


-> Siga o Blog nas redes sociais e fique mais pertinho da gente ? - FacebookInstagramTwitterYouTube


Helana O'hara


Sobre o Autor"Sou tímida, quem diria, e me sinto desconfortável no meio de muita gente. Não sei ter relações meramente sociais: fico amiga ou não fico nada, o tititi mundano está acima de minhas capacidades. Adoro estar nos lugares, olho tudo, sou curiosa, gosto de ouvir o que as pessoas dizem, mas, quando elas são muitas, eu preferia ser uma mosca.” {Danuza Leão} Petites Artesanato em FeltroMídia Kit

Resenha: Conectadas, Clara Alves

17 janeiro 2020

Por Brubs.


Conectadas Clara Alves

Raíssa e Ayla se conheceram jogando Feéricos, um dos games mais populares do momento, e não se desgrudaram mais — pelo menos virtualmente. Ayla sente que, com Raíssa, finalmente pode ser ela mesma. Raíssa, por sua vez, encontra em Ayla uma conexão que nunca teve com ninguém. Só tem um “pequeno” problema: Raíssa joga com um avatar masculino, então Ayla não sabe que está conversando com outra menina.
Quanto mais as duas se envolvem, mais culpa Raíssa sente. Só que ela não está pronta para se assumir — muito menos para perder a garota que ama. Então só vai levando a mentira adiante… Afinal, qual é a chance de as duas se conhecerem pessoalmente, morando em cidades diferentes? Bem alta, já que foi anunciada a primeira feira de Feéricos em São Paulo, o evento perfeito para esse encontro acontecer.
Em um fim de semana repleto de cosplays, confidências e corações partidos, será que esse romance on-line conseguirá sobreviver à vida real?
Edição: 1
Editora: Seguinte
ISBN: 9788555340895
Ano: 2019
Páginas: 320
Conectadas traz uma história típica de adolescente, pensando nos dias hoje é uma história bem fictícia vamos dizer assim. Esse livro traz Raíssa e Ayla, elas se conheceram em um jogo online, chamado Feéricos. Há uma verdadeira conexão entre elas, virtualmente elas não se desgrudam, porém Ayla pensa está conversando com um menino, ela não imagina que Raíssa usa um avatar masculino. Raíssa se passa pelo sexo masculino no jogo, devido jogar tão bem e os próprios jogadores fazerem piadinhas por ser uma menina jogando, devido a isso Raíssa trocou o sexo do seu avatar. Raíssa na verdade se esconde por trás de uma personagem, Raíssa é lésbica mas não sabe com se assumir, ela ama cosplay e através de um desses cosplay que faz com que as duas se encontre em um evento em São Paulo. Raissa ao imitar os personagens ela se sente feliz e consegue ser ela mesma. Ayla também se faz de atriz na escola e pois passa por um momento turbulento com seus pais.

Já da para perceber o quanto de assuntos são abordados no livros. Mas o livro foca bem pouco nos assuntos abordados, deixa algo bem leve e não faz se interessar mais pela história em si. O livro é bem leve e bem típico de livro juvenil mesmo. Mostra dúvidas e medos dos adolescentes, das loucuras de ir sozinho para uma cidade grande para conhecer alguém da Internet. O que gostei também é de ter misturado com o mundo dos jogos e cosplay, por eu por gostar disso me identifiquei bastante com o livro. Porém, o final deu uma desanimada, pois imaginei muito mais coisas que poderiam ter acontecido e não aconteceu, espero que tenha continuação, pois é uma história que da para alimentar uma continuação sim.... #oremos

É um livro que indico, sim. Indico principalmente para quem gosta de livros nessa pegada mais leve e juvenil e para quem está entrando no mundo louco da leitura.

-> Siga o Blog nas redes sociais e fique mais pertinho da gente ? - FacebookInstagramTwitterYouTube


Brubs

Bruna, ou para os mais íntimos Brubs, estudante de Educação Física, amo os animais, tenho 32 primaveras. A leitura é muito mais que um hobby é algo que me acalma, é um estilo de vida.
Instagram: { https://instagram.com/oquebrubstalendo }
Twitter:@IWannaRuffles

Cinema e Café: Românticos Anônimos

16 janeiro 2020

Por Alexandre Tiago

Antes de começar a resenha do filme francês "Românticos Anônimos" gostaria de saber: Quem aqui gosta de chocolate? Pergunto porque eu amo chocolate e um dos meus sabores favoritos de chocolate é o Cookies 'n' Creme da Hershey's. E o filme de hoje irei falar sobre chocolate, romance e timidez. Vamos conferir?

O filme francês "Românticos Anônimos" nos apresenta Jean-René (interpretado por Benoît Poelvoorde) e Angélique (interpretada por Isabelle Carré) que são duas pessoas que possuem em comum, além do amor pelo chocolate, o romantismo e a timidez. Ele é dono de uma fábrica de bombons. Ela é uma chocolateira talentosa. Em meio a muitas dificuldades, os dois se aproximam e compartilham suas paixões.


Gostei muito desse filme porque além ter muito ter muito chocolate, o casal protagonista possui forte timidez mesmo nutrindo um amor bonito pelo outro. A timidez é tão presente e forte no filme que parece ser um personagem do filme. E eu me identifico com isso porque eu sou tímido, principalmente, para dizer quando eu estou apaixonado por alguém. E a timidez é um dos ensinamentos do filme onde todos nós temos timidez para alguma coisa e que nós devemos enfrentar ela pois a vida apesar de ser cheia de dificuldades nós devemos nos abrir para conhecer pessoas, abrir nossos corações para relacionamentos amorosos e abrir as nossas mentes sem medo de ser feliz, sorrir, chorar, sonhar, sofrer, rir, amar e alegrar na vida onde não devemos ter medo de arriscar mas medo de não saber viver as coisas que a vida proporciona porque cedo ou tarde a felicidade chega para completar a todos e como diz uma música da  cantora brasileira Zizi Possi "O amor vem pra cada um".

Vi e recomendo esse excelente filme que é muito bom, emocionante, sensível, excelente e impactante. E já que falei em chocolate... Fiquei com vontade de comer chocolate agora. E vocês, já assistiram ao filme "Românticos Anônimos"? Gostaram do filme "Românticos Anônimos"? Gostam de chocolate também? Comentem! Vamos conversar!


-> Siga o Blog nas redes sociais e fique mais pertinho da gente ? - FacebookInstagramTwitterYouTube


Alexandre Tiago



"Meu nome é Alexandre Tiago, tenho 26 anos, sou um rapaz latino-americano, humanista, pacifista, estudante de Direito e dono do Instagram Cultural @blog.estante.artistica" {https://www.instagram.com/blog.estante.artistica/}mas que ama conversar, ouvir minha coleção de cds, ver filmes, ler livros e que busca fazer um traço entre a vida, os sonhos e a arte.

Resenha: Aprendizados, Gisele Bündchen

14 janeiro 2020

Por Jaira Costa

Oi, gente.
Eu sou a Jaira Costa e esta é a minha primeira resenha para o blog. Já conheço a Helana faz alguns anos, infelizmente ainda não pessoalmente (quem sabe um dia), mas é alguém que tenho um carinho muito grande e que estou animada para fazer parte dessa equipe.
Quis começar com um livro que me fez pensar e refletir sobre minhas coisas nesse final de 2019, foi uma das minhas últimas leituras do ano e caiu como uma luva para o momento.
Esse livro estava na minha lista de desejados desde que foi publicado aqui no Brasil, e finalmente tive chance de comprar na última Black Friday por apenas 12 reais. Já conhecia acho que como quase todo mundo o trabalho da Gisele como modelo e nas causas ambientais, mas esse livro me chamou atenção por não ser uma biografia focada somente nas fofocas e em tudo que envolve a vida de celebridade dela.


Aprendizados

Minha Caminhada Para Uma Vida Com Mais Significado


Conheça além da imagem pública de uma das brasileiras mais respeitadas do século. A caminhada de Gisele Bündchen começou no Rio Grande do Sul, numa casa com cinco irmãs, jogando vôlei e resgatando cães e gatos de rua. Nessa época, a carreira dos sonhos de Gisele estava bem longe das passarelas e mais próxima das quadras de vôlei. Mas, aos 14 anos, numa viagem a São Paulo, o destino interveio e colocou um olheiro em seu caminho. Gisele se tornou um ícone, deixando uma marca permanente na indústria da moda. Porém, até hoje, poucas pessoas tiveram a oportunidade de conhecer a verdadeira Gisele, uma mulher cuja vida privada é o oposto de sua imagem pública. Em Aprendizados, ela revela pela primeira vez quem realmente é e quais ensinamentos, em seus 38 anos, a ajudaram a viver uma vida com mais significado. Uma jornada da sua infância de pés descalços em Horizontina à carreira internacional, à maternidade e ao casamento com Tom Brady. Uma obra que demonstra grande sinceridade e vulnerabilidade, Aprendizados revela a vida íntima de uma mulher extremamente pública.
Editora: Best Seller
ISBN: 9788546501274
Ano: 2018
Páginas: 238

O livro na verdade contam as experiências dela como pessoa ao longo da sua vida, com o perdão do trocadilho ele conta os seus aprendizados. Ela fala sobre coisas que sofreu na vida de modelo que afetaram sua vida pessoal e as pessoas em volta, de como teve ansiedade e até pensou em tentar o pior com a própria vida.