Cinema&Café: Moonlight

20 abril 2017

cinema e café
Marina Landert
moonlight03

Moonlight (2016)

Diretor: Barry Jenkins
Elenco: Trevante Rhodes, Andre Holland, Janelle Monae, Ashton Sanders, Jhareel Jerome, Mahershala Ali.
Sinopse: Moonlight conta a história de Little/Chiron/Black e passa pelas diferentes fases de sua vida retratando sua busca por autoconhecimento e aceitação.
Olá pessoal, tudo bem?
Hoje trago o último post do especial sobre o Oscar (sim, eu sei que ficaram faltando alguns dos indicados, mas como são muitos preferi trazer os destaques), e para encerrar nada melhor que justamente o vencedor (que até foi anunciado erroneamente) Moonlight (2016).
Moonlight trata-se de uma espécie de crônica do personagem Little/Chiron/Black, acompanhando sua infância, adolescência e fase adulta e sua busca por autoconhecimento vivendo nos subúrbios de Miami.
moonlight02
O filme inicia mostrando a difícil realidade de um subúrbio de Miami, com violência e onde a busca pela sobrevivência se sobressai. Nesse contexto é apresentado o personagem Chiron, nessa fase chamado de Little (Alex Hibbert) que sofre muito com o bullying na escola, e em busca por esconderijo acaba conhecendo Juan (Mahershala Ali), um traficante cubano que oferece abrigo a Little e imediatamente se torna uma figura paterna e o mentor do garoto, este que não tem essa figura em sua vida já que vive com a mãe, esta ausente devido a seu trabalho e o vício em drogas. E é a partir desse contato que Little começa a aprender e entender um pouco mais sobre a busca pelo autoconhecimento e por traçar seu destino. Desde esse início é percebido a batalha que o personagem vai sofrer por ser gay, ainda que nessa fase não saiba o significado da palavra.

Em seguida, nos é apresentado o personagem na adolescência, e aqui chamado pelo próprio nome. Um pouco mais ciente de si mesmo, Chiron ainda sofre com o bullyng, que piora cada dia mais, e agora sem a presença de Juan sua realidade vai se tornando mais difícil. No entanto, se todos os problemas até então tinham sido encarados com certa passividade, Chiron quebra isso e reage com violência, e acaba sendo preso pela primeira vez, fato que altera o rumo de sua vida.


moonlight04
Já na fase adulta Chiron agora é conhecido como Black e é um traficante em Atlanta. Black recebe uma ligação de seu amigo Kevin, que de certa forma foi responsável por sua prisão na adolescência, que o convida para visitá-lo em Miami. Essa visita de certa forma é o desfecho para a reflexão dos rumos da vida de Black, principalmente por seu relacionamento com sua mãe e com seu amigo Kevin.

Durante toda essa crônica que passa pela vida de Little/Chiron/Black é possível perceber a intenção de identificar o público com o personagem, de conectar as emoções e os sentimentos. O diferencial de Moonlight é que todas essas emoções e sentimentos são demonstradas mais através de gestos, de uma fotografia marcada, com uma trilha sonora muito bem colocada, do que por grandes e emotivos diálogos. Todos esses recursos são muito bem pontuados para trazer a tristeza, uma certa melancolia e a dificuldade de aproximação entre os personagens. Também é necessário destacar como o filme coloca o ambiente e as relações como fundamentais para o desenvolvimento das escolhas e do destino do personagem, regido por um certo determinismo.
moonlight01
Moonlight por seu caráter mais independente é um filme que veio correndo por fora nessa temporada de premiações e conquistando aos poucos um público fiel e muitos elogios, até se tornar um dos favoritos ao Oscar. Por conta disso, confesso que minha expectativa era muito grande ao assisti-lo. De fato Moonlight é um ótimo filme, onde a trama, atuações, trilha sonora, fotografia e gestos são muito bem colocados e que fazem o filme funcionar muito bem. Como disse anteriormente, tudo isso também contribui com um sentimento de tristeza e certa melancolia durante a obra. Particularmente, não é o tipo de filme que costumo assistir e confesso que esperava um pouco mais, diante de toda a expectativa.

Ainda assim, considero Moonlight um importante filme, que traz discussões atuais e pertinentes, que merece ser assistido e com certeza vale como reflexão!
Bom divertimento e até a próxima! Trailer:
Siga o Blog nas redes sociais e fique mais pertinho da gente ?
FacebookInstagramTwitterYouTubeBaixe o Aplicativo para celular In The Sky
Marina Landert
Sobre o Autor Marina Landert, ou Mari, como preferir. Jornalista viciada em uma boa história e que não vive sem um bom livro na bolsa. Apaixonada por filmes, séries, música e por viajar. - See more at: http://intheskyblog.blogspot.com.br/p/sobre.

6 comentários :

  1. Oiii. Tudo bem?
    Eu não conheço o filme, mas você falou taaao bem dele que me deu vontade de assistir. Só fiquei um pouco confusa quando você disse que não é o tipo de filme que você costuma assistir mas criou expectativas para o filme que não foram superadas... que pena!

    ResponderExcluir
  2. Oiii Marina, tudo bem?
    Que indicação incrível menina, eu realmente não conhecia e vou ver se encontro para download, gosto de filmes que nos emocionam e sei que esse parece ser incrível, dica anotada mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Desde o Oscar fiquei interessada nesse filme <3 Parece ser bom.

    ResponderExcluir
  4. Oi Marina, não vi o filme, mas concordo que ele trás reflexões que devem ser debatidas, principalmente no atual momento que vivemos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oi Marina!
    Queria ter assistido esse filme quando estreou, mas acabou não rolando e até hoje não vi.
    A minha vontade de assistir vem justamente do tipo de história que ele traz. É forte, emocionante e bem reflexiva, com certeza irei amar!
    Não sei quando verei, espero que seja logo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Foi o único filme que não consegui ver no cinema, pq só passou em uma sessão as 22h e não tinha como voltar pra casa, enfim. Adorei que vc trouxe essa resenha, pois apesar de ter ganho o Oscar, o filme ficou meio esquecido do público. Acabei de saber que ele vai entrar no catálogo da Netflix e eu vou correndo pra ver. Bjs

    ResponderExcluir